Cada máquina tem um painel de controle para controlar várias funções, especialmente o mecanismo de ligar e desligar.

Já se perguntou se nosso cérebro também tinha um onde se pudesse controlar as funções do cérebro?

Bem, novo pesquisa sugere um "botão molecular de volume" que regula os sinais elétricos do cérebro no aprendizado e, principalmente, na memória.

Este poderia ser o mecanismo de interruptor principal que poderia ser um modificador de jogo para distúrbios neurais.

A pesquisa publicada por Michael Hoppa e sua equipe sugere como a regulação de sinais elétricos poderia desempenhar um papel importante. O estudo girava em torno da identificação das moléculas que regulavam o sinal.

A NOÇÃO POR TRÁS DA PESQUISA

As sinapses são a junção em que os sinais elétricos são transmitidos entre as células. nervo células.

Esses sinais elétricos são convertidos em químico neurotransmissores pelo cérebro que viajam através das lacunas sinápticas. A equipe descreveu como as formas dos sinais elétricos beneficiam o funcionamento das sinapses.

Os neurônios que são ativados durante a neurotransmissão têm padrões diferentes.

Estas mudanças nas formas e números levam ao fortalecimento ou enfraquecimento das sinapses (também conhecidas como plasticidade sináptica).

Quando as células cerebrais encontradas em ambas as extremidades da sinapse trocam continuamente sinais químicos, ocorre uma potencialização a longo prazo (LTP).

Este LTP melhora a sinalização entre células e sinapses e também leva ao fortalecimento das sinapses. Este LTP é a base para o aprendizado e a memória no cérebro em um local chamado hipocampo.

Os pesquisadores concentraram seu estudo na área do hipocampo no cérebro. Eles descobriram que os sinais transmitidos através da sinapse nesta área eram análogos.

A equipe descobriu que os sinais elétricos ou os "picos" eram fornecidos na forma de sinais analógicos e não de sinais digitais.

Esta descoberta abriu o caminho para uma compreensão mais clara do mecanismo. Estes sinais analógicos facilitaram a regulação da força do circuito do cérebro.

O molécula Também foi encontrada uma molécula que regula esses sinais elétricos. A molécula Kvβ1 ampliou a ação pré-sináptica.

Esta molécula não apenas regula a corrente de potássio, mas também ajuda a moldar os sinais elétricos.

Quando realizaram o experimento anteriormente, eles excluíram a molécula Kvβ1 nos camundongos. Logo os resultados mostraram uma oposto Na reação, houve um impacto drástico no ciclo de sono e memória dos camundongos.

Isto confirmou a ação positiva realizada pela molécula no sistema.

Além disso, suas pesquisas também revelam como um único impulso elétrico pode transportar vários bits da informação que permite maior controle em sinais de baixa freqüência.

Isto significa que nosso cérebro é muito mais eficiente do que se pode imaginar. Tecnicamente, nosso cérebro realiza tarefas super-computacionais com baixa sinalização elétrica.

Suas pesquisas possibilitaram a medição da tensão e do neurotransmissor usando luz que, por sua vez, mediu os sinais elétricos nos locais de conexão sináptica.

Isto mudou a perspectiva, bem como ampliou o escopo da pesquisa no campo dos reguladores moleculares que desempenham um papel vital na atividade cerebral.

Essa descoberta possibilita um caminho totalmente novo para os produtos farmacêuticos. Isso pode levar à descoberta de novas formas de administração de medicamentos em caso de demência ou Alzheimer.

Os reguladores moleculares podem ser a chave para a utilização de toda a capacidade do cérebro. Muitas doenças neurológicas poderiam ser curadas se o cérebro direito metabolismo é encontrado.

Como dizem, o aprendizado nunca esgota a mente, é um poder que pode mudar o mundo. Essa descoberta, sem dúvida, leva a um nível totalmente novo de aprendizado e poder para mantê-lo.

Para saber mais sobre suas pesquisas, confira a referência dada abaixo.

Referência :

In Ha Cho, Lauren C. Panzera, Morven Chin, Scott A. Alpizar, Genaro E. Olveda, Robert A. Hill, Michael B. Hoppa. A subunidade do canal de potássio Kvβ1 serve como um importante ponto de controle para a facilitação sináptica. Anais da Academia Nacional de Ciências, 2020; 202000790

DOI: 10.1073/pnas.2000790117

logo-subscrição

Assine nossa newsletter

Conteúdo exclusivo de alta qualidade sobre visual eficaz
comunicação na ciência.

- Guia Exclusivo
- Dicas de design
- Notícias e tendências científicas
- Tutoriais e modelos